terça-feira, 18 de março de 2008

Caracas 1x1 Cruzeiro

Cruzeiro empata e está na liderança





CARACAS 1 X 1 CRUZEIRO
Motivo: quarta rodada da fase de grupos da Copa Santander Libertadores
Data: 18/03/08 (terça-feira)
Local: estádio Olimpico, em Caracas
Árbitro: Óscar Julián Ruiz (COL)
Público: não informado
Renda: não informada
Gols: Valencia, aos 29 min do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos 9 min do segundo tempo




O jogo

O Caracas deu a saída de bola e mostrou de cara um time muito diferente daquele que se dedicou a defender no Mineirão. Com o apoio de um bom número de torcedores no estádio Olimpico, os venezuelanos buscaram ditar o ritmo da partida nos iniciais. O Cruzeiro, por sua vez, esforçou-se para não deixar o adversário muito à vontade em campo.

Com apenas três atletas no banco de reservas, o time celeste evitou se desgastar, sem economizar nas arrancadas em contra-ataque. O melhor caminho para o campo ofensivo na primeira etapa foi a lateral direita, que contou com Apodi em noite inspirada.

A primeira chegada celeste ao ataque foi aos 8 min, quando Apodi fez boa jogada e cruzou para Marcelo Moreno. Adiantado, o atacante completou de letra e a bola desviou na defesa. O Caracas respondeu com o armador Vargas, também pelo lado direito. A jogada terminou com duas boas defesas de Fábio em chutes seguidos dos atacantes Castellín e Bastianini.

O susto não mudou a postura do Cruzeiro, que manteve a postura de defender-se com consciência e procurar espaços na defesa venezuelana. Aos 17 min, Apodi apareceu bem novamente pela direita e cruzou. O zagueiro Vizcarrondo tirou a bola da área e Wagner aproveitou o rebote para chutar. A bola desviou na defesa e saiu a escanteio.

Aos 29 min, o Caracas abriu o placar. O meia Cominges cobrou falta pelo lado esquerdo e o lateral Valencia subiu na pequena área para cabecear sem chance de ação para Fábio.

O Cruzeiro passou por um momento de instabilidade, mas conseguiu se reencontrar e por pouco não empatou aos 44 min. O armador Marcinho arriscou um bom chute de fora da área e a bola passou rente à trave direita de Rosales.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro mostrou que estava decidido a mudar o placar. O time de Adilson Batista adiantou a marcação e passou os dez primeiros minutos da segunda etapa no campo de ataque. A pressão deu resultado e o empate chegou aos 9 min.

Wagner cobrou escanteio do lado esquerdo e o árbitro Oscar Ruiz enxergou muito bem o toque de mão do lateral-direito Lucena. Pênalti cobrado com maestria por Marcelo Moreno, no canto direito baixo de Rosales, que se esticou mas não pôde fazer a defesa.

Depois de fazer 1 x 1, o Cruzeiro voltou a jogar como no primeiro tempo e o Caracas equilibrou a partida. Aos 20 min, Lucena teve boa chance de marcar ao receber na área, matar no peito e chutar cruzado. Fábio não teve problema para fazer a defesa. O Cruzeiro respondeu com chute de fora da área do zagueiro Léo Fortunato, que levou perigo.

A partir daí, as poucas opções que Adilson Batista no banco de reservas começaram a fazer diferença. Noel Sanvicente fez as três substituições e mandou o Caracas ao ataque. Como dispunha apenas de Leandro Domingues e Marcel, jogadores de meio-campo para frente, o comandante celeste preferiu não mexer e o Cruzeiro se segurou como pôde. Já nos acréscimos, Oswaldo Vizcarrondo derrubou Ramires e acabou expulso.





Fonte: Site Oficial do Cruzeiro - www.cruzeiro.com.br

Um comentário:

Carlão Azul disse...

Bacana seu blog, sucesso pra vc, o MAIOR DE MINAS merece.


Sds. Celestes

Gostaría muito que fôssemos parceiros, entra nos meus espaços e dá uma conferida...

Saudações Celestes
SITE/BLOG.....CRUZEIRO: O MAIOR DE MINAS
SAIBA TUDO SOBRE O MAIOR DE MINAS no Site
SAIBA TUDO SOBRE O MAIOR DE MINAS no Blog
ENTREM E SINTAM-SE A VONTADE