domingo, 1 de novembro de 2009

Merecemos mais que o título!



No começo de 2009, o Cruzeiro já dava sinais de que não seria um time figurante nas competições nacionais. Sua garra e sua qualidade garantiram um dos títulos mais rápidos de sua história.
Ahh... Valeram demais aquelas vitórias sobre o Atlético logo no começo do ano. Foi um treino de verão, semelhante àqueles acampamentos de férias americanos. O time ganhou um novo gás para enfrentar os duros confrontos que teria pela frente.
O Cruzeiro deu um verdadeiro show no início do campeonato mineiro mesmo jogando com jogadores reservas, aliás isso foi um teste para eles também.
Na medida que a Libertadores passava a exigir mais atenção, o campeonato mineiro ia ganhando um novo líder. Derrotado no Torneio Verão, no Uruguai, o Atlético Mineiro deixava sua torcida toda esperançosa ao conquistar o primeiro lugar da fase de pontos corridos do campeonato mineiro, restando assim o segundo lugar para o Mais Querido de Minas.

Uma declaração do jogador Kléber logo no início do mata-mata da competição, indicou bem o lado que ficaria o troféu: "Agora a gente vai ver quem é quem." E vimos! Quem botava fé no segundo time da capital saiu do mineirão antes do fim do primeiro jogo da fase final. Uma vitória inesquecível de 5a0 e um empate por 1a1, revelaram o verdadeiro vencedor mineiro.

O espírito de luta continuou durante toda a Libertadores, mas na final da competição internacional, o título não veio para o lado celeste.
E daí! O Cruzeiro já tinha consagrado seu escudo e sua torcida para o mundo inteiro.

Apesar da derrota, mostrou-se campeão e com uma torcida digna de aplausos.

No Brasileirão, o time começou bem no início e depois deu sinais de fraqueza. Muitos pensaram que seria apenas pelo fato de perder a Libertadores. É claro que foi um fator importante para um desânimo do elenco, mas não foi decisivo. Pois enquanto a mídia mineira tentava desestabilizar as relações entre torcida, time e treinador; a máfia do apito cravava suas garras no time azul, montando resultados e expulsando os guerreiros celestes sem o mínimo critério.
Foi um verdadeiro tormento para o Cruzeiro, que tentava engrenar no campeonato. Os árbitros não marcavam nenhuma falta a favor do time estrelado e sempre expulsavam um a cada partida. quando acontecia de um jogador adversário ser expulso, eles mandavam dois do Cruzeiro mais cedo para o vestiário, só para compensar! Uma roubalheira tremenda!
O resultado disso foi que o time celeste amargou uma posição na zona de rebaixamento.
Enquanto isso o Atlético Mineiro estava isolado na liderança do campeonato brasileiro. Dedicando-se apenas a essa competição pois já tinha sido derrotado e eliminado em tudo o que disputara.
Achei nesse momento que o torcedor celeste iria pirar, revoltando-se totalmente com o time. Porque além de perder uma Libertadores, corria risco de ser rebaixado no campeonato brasileiro. E para minha alegria, aconteceu exatamente o contrário, o torcedor apoiou ainda mais, quando o time mais precisou.



O Cruzeiro respondeu o apoio no segundo turno do Brasileirão, ensaiando uma arrancada, que veio a parar quando o time celeste atingiu o 13° lugar. Eta numerozinho desagradável esse viu... Só o time zebrado mesmo, pra gostar de azar!

Com seu espírito guerreiro ativo novamente, o Cruzeiro superou mais uma dificuldade e encostou no topo da tabela, o Cruzeiro superou mais uma dificuldade e encostou no topo da tabela, chegando ao quinto lugar após uma vitória emocionante sobre o Santo André no Mineirão, por 3a2.

Agora vamos ver quem é quem! Nunca deixei de acreditar e de apoiar o Cruzeiro. E agora minha fé se torna mais forte.
Devido a tudo o que passaram, o Cruzeiro e sua torcida merecem mais do que um simples troféu com os dizeres de campeão nacional, merecem a consagração de todo o trabalho feito no ano.

Brilha Cruzeiro!
Valeu Nação.

4 comentários:

Equipe Esporte Total disse...

Fala Rafael...
O ano iniciou muito fácil para nós cruzeirenses, vncendo aquele torneio de verão (se os jogadores entrassem com apenas uma perna, ainda ganhariamos.) O mineiro foi um passeio, mesmo com time reserva, e como Kléber disse, Minas e o Brasil viram quem manda aqui em Minas (mais uma goleada), e título consagrado. Na Libertadores fomos muito bem, mais com acidente de percurso deixamos escapar o TRI ( único time mineiro que ganhou Libertadores), mais memso assim não abaixamos a cabeça, e esperaremos o próximo ano. E no campeonato Brasileiro superamos muitas desconfianças e estamos chegando, a perda da Libertadores foi um fator negativo para o inicio ruim de campeonato, mais como vc disse, a máfia do apito (sempre contra o Cruzeiro), deu uma ajudada. É esse espírito guerreiro do segundo turno,que nós cruzeirenses queremos ver sempre, pois Cruzeiro é sinal de garra, raça, técnica, enfim... Cruzeiro é tudo.
Parabéns pelo excelente post, muito bom realmente.Gostaria de fazer alguma parceria? Aguardo resposta, abraços.

Visite-nos: http://esportetotalbh.blogspot.com/André do Blog Esporte Total

Lú Silva disse...

Isso mesmo Rafael. Gostei de suas colocações. Acredito que é por ai mesmo viu.

Cheguei a comentar tempos atrás com o Carlão que o 13º estava nos dando azar hehehehe... sair de lá tudo melhorou. Acredito sim no time, apesar de achá-lo bem limitado (tanto que se perdemos algumas peças não há reposição a altura e tal). A derrota para o Flu foi triste, mas o respeito do Fred foi 10!!! Valeu o ingresso!!

Bjos

Arcanjo disse...

Olá

Podemos fazer uma troca de links?

Já tenho este blog no meu site.



O Link é o seguinte:

http://www.foot-blogs.com/cruzeiro.asp



Este site pretende fazer uma lista sobre os melhores blogs sobre o Cruzeiro...

A Pontuação de cada blog é a soma do tráfego (numero de visitas), do nosso site para este blog... e deste blog para o nosso site.

Abraço

Rafael Amaral disse...

Oi gente!

Desculpe por demorar a responder os cometários.
Fico muito agradecido pelos elogios ao post, pois foi feito com muito carinho a cada detalhe do time nesse ano!

Nosso time ainda vai dar a volta por cima! Vamos acreditar!
Essa derrota para o Flu não abalou em nada a torcida, que continua firme e forte!

Obrigado mais uma vez.
Valeu Nação!